Vossa Excelência!



     Existe no meio judicial uma doença grave e crônica denominada “juizite”. Trata-se de um vírus que pode contaminar um recém-empossado e ser incurável durante toda uma carreira.

    É um assunto antigo, desde os primórdios, mas que prepondera ainda em nosso meio e não foi exterminado.

    Basta passar em um concurso na magistratura e logo assume a postura de semi-Deus, dono do bem e do mal e que está acima de todas as coisas. Intocável, Sua Excelência.

    Alguns mudam até o jeito de andar e de falar, equivocada e erroneamente entendendo que isso vai dar mais autoridade. Ledo engano e triste conclusão.

   É evidente que um Juiz de Direito é uma autoridade, investida por lei, representando um Poder. Basta ser firme, determinado e ter bom senso, com humildade.

    A Bíblia Sagrada diz que os magistrados são ministros de Deus e que as autoridades que existem foram por Ele instituídas. Que tamanha responsabilidade! Ainda bem que temos muitos em nosso convívio, porém há outros que, infelizmente, são arrogantes e vaidosos.

     A tal da “carteirada” do doutor é um cancro que deve ser extirpado da magistratura. Nossa carteira deve ser usada no momento certo e local correto em situações que peçam a sua devida e legal utilização. Abuso, nem pensar.

    Portanto, nunca devemos nos esquecer que a humildade precede a honra e a altivez de espírito produz a queda.

(Fonte: Site ASMEGO)

Nenhum comentário:

Postar um comentário